Seguidores

.

"O Blog POESIAS COM AMOR. foi feito com carinho, para os poetas que encantam os corações com suas lindas poesias...
Obrigada poetas e poetisas por deixarem mais doce o nosso viver."

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Quero...




Vou embrulhar minha saudade
em papel de seda
Não demore ...só tenho
uma vida para te esperar.

Elvira Sininho

NOITE
.
Olhei a noite
como se o dia
nela devesse
morrer;
e a manhã
como se tudo
nela nascesse.
(Graciela da Cunha)
.
.


Assim te trago

Como o mar sustenta a grandeza do céu,
Suas estrelas, seus sóis e seus tons;
Como a flor da primavera nas mãos
Pequenas e delicadas de uma criança;
Como a brasa queimando ardente
Absorvendo o calor, entregando-se em chamas;
Como todas as coisas que podem ser
Levíssimas e instantaneamente eternas...
Como todas as delicadezas existentes
Que mudam, tocam e transformam...
Como toda chuva que germina a terra
E se banha em sua própria água.
Assim eu te seguro, assim eu te trago,
Dessa forma que te amo...
Como se permanecesse ligada a teus lábios
Pelo mel corrosivo de meus lábios;
Como estivesse morando em teus olhos
Na estrutura inconstante de meus olhos;
Como se segurasse o teu coração
Entre as mãos do meu coração.

- Cáh Morandi -
Acredito

.
Não me prenda..
Não suporto amarras
Minha alma grita
por liberdade
Deixe-me abrir
as asas e voar

Maria Bonfá
24/01/11



Ainda não entendeu
Que o tudo sem você é nada?
Sozinha não existo.
Sou só pedaços de mim

Maria Bonfá
24/01/11
Esquecer...
ABANDONO

A vida ficou de repente
apática e desinteressada,
como se pretendesse descer na próxima parada.
Abafou os sons que costumava ouvir,
com medo de sentir saudade.
Baixou os toldos sobre a claridade,
para que o brilho do dia
não arranhasse a solidão.
Preferia permanecer quieta e sombria.
Guardou o açúcar como se quisesse
impedir o doce de mesclar o fel que, porventura, houvesse.
Sensações e sentimentos devidamente amordaçados,
rabiscou no papel seu breve recado:
"Saí para almoço.
Pretendo voltar, não sei se posso.
Seja, por favor, condescendente.
Quando o amor não está,
é costume da vida suspender o expediente."

(Flora Figueiredo)

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Separação...
Abraça-me...


Amor...
Queria...



Passado...


... VENHA COMIGO. SEGURE A MINHA MÃO . NÃO OLHE PARA TRÁS!(Dilene Resende )

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Nada é definitivo
Nem eterno...
Laços se rompem.
Toma-se novos caminhos
Novos rumos.
E a vida segue seu curso

Maria Bonfá
19/12/10

Tenho meu viver

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

ADORO...

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

domingo, 2 de janeiro de 2011

Tudo na vida passa...



Quero apenas cinco coisas. Primeiro é
o amor sem fim,
a segunda é ver o
outono, a terceira é o grave inverno.
Em quarto lugar o verão, a quinta coisa
são teus olhos.
Não quero dormir sem teus olhos, não quero ser sem
que me olhes
.
Abro mão da primavera para que continues me
olhando.

Pablo Neruda

.
Hoje...

Hoje quero um carinho...
Abrace-me bem gostoso e
Deixe-me aconchegar
Em seu peito,
Sentir as batidas do seu coração...

E diga suavemente ao meu ouvido
Que é meu porto seguro
E me ama com paixão...

Maria Bonfá
03/09/08

Aquilo que se deseja
TE AMO EM TODOS OS SENTIDOS
Com sentido Consentido
Amo em silêncio
e nem as rosas sabem
que teu perfume
seria meu destino.
Amo em silêncio
e nem as estrelas pálidas sabem
de mais uma noite calada.
Amo em silêncio
e nem a lua transparente sabe
do meu amanhecer prata, solitário.
Amo em silêncio
e nem o vento sabe
que corta as dores
que ninguém sabe
que existem.
- Amo em silêncio
e só o silêncio sabe.



Cesar Rabelo

PARA TI

Foi para ti
que desfolhei a chuva
para ti soltei o perfume da terra
toquei no nada
e para ti foi tudo

Para ti criei todas as palavras
e todas me faltaram
no minuto em que talhei
o sabor do sempre

Para ti dei voz
às minhas mãos
abri os gomos do tempo
assaltei o mundo
e pensei que tudo estava em nós
nesse doce engano
de tudo sermos donos
sem nada termos
simplesmente porque era de noite
e não dormíamos
eu descia em teu peito
para me procurar
e antes que a escuridão
nos cingisse a cintura
ficávamos nos olhos
vivendo de um só
amando de uma só vida

(Mia Couto)

CONFUSÃO

Meu coração
é teu coração?
Quem me reflexa pensamentos?
Quem me presta
esta paixão
sem raízes?
Por que muda meu traje
de cores?
Tudo é encruzilhada!
Por que vês no céu
tanta estrela?
Irmão, és tu
ou sou eu?
E estas mãos tão frias
são daquele?
Vejo-me pelos ocasos,
e um formigueiro de gente
anda por meu coração.

(Frederico García Lorca)
O tempo cura tudo.
Adeus final.

Seu IP foi registrado...grata pela visita!!

IP

APPE

Loading...

Pesquisar este blog

Carregando...